Tomar omeprazol provoca demência? Saiba os riscos

Em torno de todo o globo, existem pessoas que sofrem com problemas de estômago, e um dos medicamentos mais utilizados para resolver estes problemas é o Omeprazol. O Omeprazol foi um medicamento que revolucionou o tratamento de doenças do estômago, no entanto,

o seu uso contínuo – durante dois anos ou mais – pode provocar a demência, revela um estudo publicado no JAMA – Journal of American Association.

O Omeprazol é um pó branco que se mistura com água e pertence à categoria dos inibidores da bomba de prótons, que resolve os problemas relacionados com a azia, o refluxo, as úlceras pépticas, a má digestão e a hérnia de hiato.

Ele é o segundo medicamento mais consumido no mundo (o primeiro é o paracetamol) e está incluído na lista dos Medicamentos Essenciais da Organização Mundial de Saúde.

No entanto, quando consumido a longo prazo, o Omeprazol poderá provocar problemas no seu coração. O investigador norte-americano John P. Cooke revelou que os antiácidos, que eliminam os inibidores da bomba de prótons, poderão bloquear as artérias e complicar o fluxo de sangue no seu organismo. Em 2011,

a FDA – Food and Drug Admnistration alertou para o consumo exagerado desse medicamento, pois ele provoca complicações na absorção de magnésio, que poderá acabar por resultar em derrames cerebrais, espasmos musculares, arritmias, enfraquecimento dos seus ossos e convulsões.

A Kaiser Permanente – um dos líderes da indústria da saúde dos Estados Unidos – anunciaram que o Omeprazol poderá complicar também a absorção da vitamina B12.

A comparação dos dados de 26 mil pacientes, que apresentaram esse efeito secundário, com os de 184 mil que não o apresentaram, demonstra que o consumo de Omeprazol, durante 2 anos, possibilita em 65% a falta dessa vitamina. Esta é uma percentagem demasiado elevada para o tipo de medicamento em questão.

De acordo com o Dr. Douglas Corley (outro investigador gastroenterologista da Kaiser Permanente), é evidente que quem sofre de complicações ao nível do estômago, não deve deixar de tomar esse medicamento.

Segundo o investigador, quem toma o Omeprazol é porque necessita dele para resolver os problemas de saúde e porque, fundamentalmente, um médico o recomendou e receitou como forma de tratamento.

Ainda assim, se este tipo de problemas de saúde se prolongarem no tempo e o uso de Omeprazol se tornar demasiado  recorrente, recomenda-se uma consulta com um médico, no sentido de questionar sobre uma alternativa, pois apenas os profissionais sabem como evitar os efeitos secundários.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte:dicasonline.com