Suco de manjericão e sálvia para desintoxicar os rins naturalmente

Devido às suas propriedades diuréticas, o manjericão e a sálvia ajudam na desintoxicação dos rins, muito importante para você desfrutar de uma boa saúde.

Os rins são dois órgãos que ficam localizados nos dois lados da coluna vertebral (direito e esquerdo), atrás das últimas costelas. Eles medem cerca de 12 centímetros e pesam em média 150 gramas cada um. Os rins têm três funções principais em nosso organismo. São elas:

Eliminar as toxinas ou dejetos decorrentes do metabolismo corporal, como ácido úrico, creatinina, ureia, entre outras substâncias.
 Manter o equilíbrio hídrico do organismo, eliminando o excesso de água, sais e eletrólitos. Dessa maneira, evita-se o surgimento de inchaços e aumento da pressão arterial.
 Atuar como produtor de hormônios: eritropoetina, que participa na formação de glóbulos vermelhos; vitamina D, que auxilia na absorção do cálcio para o fortalecimento dos ossos; e renina, que influencia na regulação da pressão arterial.

Entretanto, para manter os rins saudáveis e prevenir o surgimento de doenças crônicas e degenerativas (como a hipertensão arterial) é necessário alguns cuidados.

Segundo a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica (SBPC), dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia indicam que cerca de 10 milhões de brasileiros sofram de alguma disfunção renal. E boa parte desses consomem alguns remédios para tratar os rins.

Porém, a ingestão de medicamentos fármacos podem causar lesão renal se for de forma inadequada. Por isso, algumas remédios naturais são indicadas para auxiliar na depuração dos rins e proteção contra doenças renais. Importância de desintoxicar os rins

O nosso organismo é carregado de toxinas, devido a toxinas presentes nos alimentos, nas bebidas, no ar, nos produtos de higiene e limpeza, etc. Com o tempo, essas toxinas acabam se acumulando no organismo, provocando diversas doenças.

Dessa maneira, para fazer a limpeza dessas substâncias, temos os rins, que as eliminam através da urina. Porém, caso o volume de toxinas seja muito pesado, os rins ficam sobrecarregados ou até mesmo enfraquecidos.

Portanto, é muito importante fazer a depuração deles para manter uma boa saúde e qualidade de vida. Isso se consegue por meio de uma dieta equilibrada e remédios naturais com propriedades diuréticas e desintoxicantes.

Dessa maneira, temos duas plantas aromáticas que facilitam a função renal e proporcionam diversos benefícios à saúde. Trata-se do manjericão e sálvia.

Benefícios dos manjericão: O manjericão é uma planta muito nutritiva, terapêutica e curativa. Esta erva possui: – vitaminas A, B, C, E e K  – fibras – flavonoides – taninos – polifenóis – antioxidantes – zinco – ferro – manganês – potássio – magnésio – cálcio

Além disso, possui propriedades diuréticas, digestivas e relaxantes. Nos rins, o manjericão é eficaz devido ao seu teor de potássio, mineral que auxilia na eliminação de líquidos e toxinas.

Ele tonifica os rins e ajuda a dissolver as pedras e areias. Dessa forma, pacientes que sofrem com cólicas renais podem evitá-las tomando o chá de manjericão.

Benefícios da sálvia A sálvia é uma planta com múltiplos benefícios para a saúde. Ela possui os seguintes nutrientes: – vitaminas A, C e E
– magnésio – zinco – cobre – antioxidantes – ácido cafeico, clorogênico, rosmarínico e elágico – rutina

Além disso, possui propriedades diuréticas e depurativas que fazem desta planta excelente para a limpeza dos rins. Após consumi-la por um determinado tempo, suas propriedades facilitam a desintoxicação do organismo por meio da eliminação de líquidos. Desta maneira, combate o inchaço e inflamações.

Remédio de manjericão e sálvia para desintoxicar os rins: Devidos às propriedades diuréticas dessas duas ervas, elas limpam os rins, promovendo a eliminação de resíduos.

Ingredientes: – 10 folhas de manjericão fresco – 5 folhas de sálvia fresca  – 200 ml de água  – 1 colher (chá) de mel puro (opcional)

Observação: Para que o remédio possa fazer efeito, é necessário que as plantas sejam frescas. Desta forma, asseguramos que elas irão manter todas as suas propriedades medicinais.

Modo de preparar: 1- Coloque as folhas e a água no liquidificador e bata bem, até obter uma bebida homogênea. 2- Adoce com mel – caso queira – e tome em seguida. 3- Para obter todos os benefícios deste remédio e desintoxicar seus rins, tome este remédio por uma semana seguida em jejum – meia hora antes do café da manhã. 4- Este suco deve ser preparado na hora do consumo, ou seja, ele não pode ser armazenado. 5- Portanto, faça e tome na mesma hora.

Importante: Se você faz tratamento contra alguma doença ou faz uso de medicamentos, procure supervisão médica antes de consumir este remédio caseiro.

Contraindicações: O manjericão não deve ser consumido por gestantes, mulheres na lactação, crianças abaixo de 12 anos, pessoas com pressão muito baixa e pessoas alérgicas à planta. Já a sálvia contém um composto chamado tujona, responsável pelo aroma forte da planta.

Por isso, o consumo em exagero dessa erva – seja em bebidas, seja como tempero – pode causar problemas cardíacos, convulsões, vômitos e danos nos rins.

Além disso, pessoas com tumores hormônio-dependentes, doenças do sistema nervoso central, com problemas renais e cardíacos e que tomam anticoncepcional, sedativos, anticonvulsivante e hipoglicemiantes também não devem consumir sálvia.

Outras dicas: Para obter melhores efeitos desta depuração, leve em consideração as seguintes orientações: – Beba dois litros de água por dia durante o tratamento e fora das refeições; – Reduza a quantidade de sal e produtos lácteos; – Aumente o consumo de vegetais; – Pratique atividades físicas com frequência, para poder acelerar o metabolismo e aumentar a transpiração; – Evite tomar frio, pois os rins são sensíveis a temperaturas baixas. Por isso, sempre cubra bem a região ou faça calor com uma bolsa de água. Alie este suco de manjericão com sálvia junto da sua dieta para garantir que haja uma função renal 100%.

Este é um blog de notícias que contém tratamentos caseiros. Eles não substituem um especialista. Consulte sempre seu médico.