Pesquisador de HIV afirma que provavelmente não terá vacina eficaz contra a covid-19 tão cedo, e faz um apelo ”fiquem em casa”

Um importante pesquisador americano de renome afirmou em entrevista nesse último dia 20 de maio, que as autoridades do país não devem ter esperança de uma vacina eficaz contra o novo coronavírus, seja descoberta tão cedo ao resolver relaxar ou não o Isolamento Social ordenado pelo governo para frear o contágio da doença.

O conhecido William Haseltine, o principal pioneiro de grandes pesquisas relacionadas ao câncer, HIV/Aids e genoma humano, e afirmou que a melhor maneira é conhecer o vírus por métodos de rastreamento minucioso das infecções que estão Isolada e da forma que ela se propaga nos ambientes e si espalha.

Para William Haseltine, a melhor abordagem é administrar a doença por meio do rastreamento cuidadoso das infecções e de medidas rígidas de isolamento quando ela começa a se disseminar. Mas, uma vacina contra o novo coronavírus que está para ser fabricada, conta ele,” Não tenho esperança tão cedo assim”.

Infelizmente outras vacinas produzidas para proteger as pessoas de antigos vírus de gripe que já surgiram antes, não foram eficazes para proteger as membranas mucosas do nariz, por onde a doença tem mais facilidade para penetrar no corpo humano, afirmou ele.

Como ainda não surgiu nenhuma vacina e nenhum remédio especificamente comprovado com eficácia para curar e proteger as pessoas, a única coisa a se fazer é identificar as infecções e Isolar totalmente os Indivíduos que contrair a doença, relatou o pesquisador.

O cientista fez um pedido para que todas as pessoas usem máscaras, lave muito bem as mãos, façam a higiene das coisas e procurem manter o distânciamento social.

Ele ainda relatou na entrevista, que a China e outros países asiáticos, seguiram essas regras e tiveram grande sucesso para conter o vírus, enquanto os Estados Unidos e o Brasil , não adotaram essa prática à tempo. ”Tem que Isolar à força,” as pessoas que contraírem a doença.

Por ser uma doença nova, e como temos visto, é super contagiosa, a única forma de proteção, é sim, seguir todas as orientações de saúde e das autoridades do governo de cada país.