Isto é o que você precisa verificar sempre que comprar água engarrafada

Sabia que é importante conhecer o tipo de plástico que você está usando? Pouquíssimas pessoas sabem disso e consomem todo tipo de plástico.

Neste post, você vai saber que é possível, na hora de comprar um pote, uma vasilha ou uma garrafa de plástico, qual foi o tipo usado na fabricação e se ele representa alguma ameaça à saúde.

Vem com a gente! Primeira dica: quando você comprar uma garrafa de água, aconselhamos verificar o fundo dela. Nesse local deve haver alguma sigla, que indica o tipo de plástico.

Se você encontrar as siglas HDPE, PEAD, PP, você está com sorte: elas indicam plásticos que oferecem pouco ou nenhum risco à saúde.

Toda vez que você comprar um recipiente de plástico, procure as letrinhas que formam siglas. Elas não estão ali por acaso. Ah, você não sabe o significado delas.

Quase ninguém sabe. Mas estamos aqui para esclarecer. E a partir de hoje você vai aprender o que essas siglas significam.

1. PET ou PETE: É um plástico de utilização única. As garrafas PET podem eventualmente libertar metais pesados ​​e substâncias químicas que afetam o equilíbrio hormonal.

O PET é um dos plásticos mais usados ​​em produtos de consumo e é encontrado na maioria das garrafas de refrigerante e algumas embalagens. Ele é destinado a aplicações de uso único.

A utilização repetida aumenta o risco de liberação de tóxicos e de crescimento bacteriano. Plástico PET é difícil de descontaminar e a limpeza adequada requer produtos químicos nocivos.

2. HDP ou HDPE: Plástico que praticamente não libera nenhum produto químico. Os especialistas recomendam escolhermos essas garrafas, ao comprarmos água engarrafada, porque é provavelmente a água mais saudável – armazenada em plástico – que você pode encontrar no mercado. O HDPE é considerado uma das formas mais seguras de plástico.

3. PVC: Libera produtos químicos tóxicos que afetam os hormônios do corpo. O PVC é um material macio e flexível usado para fazer plástico transparente de embalagens de alimentos, garrafas de óleo de cozinha, mordedores, embalagem blister, brinquedos para animais de estimação e crianças.

É também utilizado como material de revestimento para cabos de computador e para fazer tubos de plástico e peças de encanamento.

Por ser relativamente impermeável à luz solar e clima, é usado para fazer molduras de janelas, mangueiras de jardim, mandris, canteiros e treliças.

4. PEBD: Este plástico não pode ser utilizado na produção de garrafas, sacos de plástico e, por isso, não libera produtos químicos na água.

5. PP: Plástico colorido ou semitransparente/branco usado como embalagem de xaropes e em copos de iogurte. Ele tem excelente capacidade de resistência ao calor.

Ele serve como uma barreira contra umidade, gordura e produtos químicos. PP também é comumente usado em fraldas descartáveis, baldes, tampas de garrafas de plástico, embalagens de margarina, sacos de batata frita, garrafões de água e canudos.

6. PS: Libera algumas substâncias cancerígenas e é comumente usado na produção de copos e talheres descartáveis.

7. PC: É o plástico mais perigoso para armazenar água e alimentos, pois libera o altamente nocivo bisfenol A (BPA), que, além de câncer, é relacionado a problemas hormonais. Infelizmente, é usado nos garrafões de água e em recipientes para alimentos (potes de plástico usados na cozinha).

E OS NÚMEROS?: Normalmente, as siglas que indicam o tipo de plástico ficam abaixo de um triângulo. E dentro desse triângulo existe um número. Esse número também é revelador.

Se estiver marcado com os números 1, 2, 3, 4, 5 ou 6, significa que não contêm BPA, mas não está livre de outros produtos químicos.

Se estiver marcado o número 7, é quase certo que contém BPA.

Então, a partir de hoje, verifique o fundo das garrafas, embalagens e vasilhas de plástico. Você agora tem a informação necessária para decidir se vai ou não consumir um produto com BPA ou outras ameaças tóxicas.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte: Cura Pela Natureza