Cuidado; se você sente estes sintomas, pode estar com HIV

Algumas práticas podem ser prejudiciais para a saúde das pessoas, não se prevenir em certas situações mais intimas pode comprometer seu organismo a algo muito grave. Como por exemplo, doenças DSTs, entre outras. As prevenções são de grande importância para evitar que algo mais grave aconteça, pois os dois podem contrair o vírus através de relações íntimas, por tanto, o índice de infecção é muito maior do que muitos pensam.

Algumas doenças podem ser mais graves do que outras, como por exemplo o HIV, ela é extremamente agressiva, e não tem cura, no entanto, pode ser tratada e evitada, principalmente quando os casais se previnem adequadamente.

Pensando nisso, alguns sintomas são essenciais para descobrir se tem algum problema com o seu corpo caso chegue a contrair a doença. No entanto, muitos casos demoram para reagir no corpo humano, de 8 a 10 anos para se desenvolver e ficar aparente. Confira;

Febre e Tosse

A febre e a tosse seca é um dos primeiros sintomas a aparecer nesse caso, os gânglios ficam inflamados, no qual causa desconforto, ocasionando diversos incômodos na região, algumas dores no corpo são frequentes principalmente nas articulações e nos músculos, com ela surgem a febre, fadiga, e o desânimo.

Algumas infecções podem causar vermelhidões na pele, e também passa a ficar com diarreia por muito tempo. Por tanto, sentir sem forças para realizar funções simples, e até mesmo mais difíceis tornam-se frequentes a um portador de HIV.
Aparecimento de sintomas

Essa doença por mais que seja agressiva, ela pode ser silenciosa no seu início, pois só se manifesta após o vírus ter se multiplicado no organismo humano, com isso, outras doenças podem surgir antes mesmo de seu quadro ser totalmente apresentado, como por exemplo a hepatite e a pneumonia, esse fator acontece por conta da imunidade fragilizada do paciente que contrai o HIV.

Como saber?

Para descobrir se uma pessoa contraiu ou não o vírus é muito simples, basta consultar um médico e informá-lo sobre qualquer sintoma, ou atitude que a pessoa tenha realizado no qual esteja desconfiando de algo, como por exemplo, se manteve relações sem proteção, ou compartilhou objetos pontiagudos com outras pessoas, como as seringas. O profissional indicará os exames necessário para obter uma análise melhor sobre o paciente.

Vale ressaltar que qualquer tipo de sintoma, relação sem prevenção ou contato com objetos que supostamente esteja infectado, a pessoa deve ser imediatamente encaminhada para um atendimento médico, no qual realizará os tratamentos e exames adequados.