Coronavírus: médica fica aos prantos por ter que escolher quem vai morrer e quem vai viver

Uma médica usou as redes sociais para fazer um desabafo e deixou os internautas emocionados com a revelação de uma dura realidade. Marina Lion está na linha de frente o combate ao novo coronavírus e mostrou que esta é uma batalha que castiga os pacientes, os familiares e também os profissionais da área de saúde.

“Após quase dois meses trabalhando quase todos os dias da semana, hoje eu só chorei. Chorei porque não aguento mais ter que escolher quem tem mais chance de viver”, desabafou a médica.

Marina Lion contou que é muito difícil ter que conviver diariamente com familiares se despedindo dos pacientes que são internados e não podem receber visitas. A médica vê estas despedidas e sabe que pode ter sido o último abraço entre eles.

¨CHOREI PORQUE NÃO AGUENTO MAIS TER QUE ESCOLHER QUEM TEM MAIS CHANCE DE VIVER¨ – Triste, Marina explicou que muitas famílias estão sendo devastadas com as mortes causadas pela Covid-19, e que há pessoas de sua idade que já com o pulmão todo comprometido.

Quando deixa o plantão e vai para casa descansar, a médica se depara com uma outra realidade que também a deixa triste, pois vê pessoas nos bares bebendo, em aglomerações, festas, e ela sabe que muitas estarão dentro de alguns dias, sendo levadas para o hospital.

Marina Lion pediu para todas as pessoas que puderem, ficarem em casa porque esta, é atualmente, a única forma de evitar um colapso no sistema de saúde.

Esse pedido tem sido feito diariamente pelas autoridades, porém, muitos não estão acreditando que a Covid-19, ofereça todo este perigo e estão se arriscando saindo de casa desnecessariamente.